Implantes cocleares

Um implante coclear é um dispositivo que transforma as informações auditivas em sinais eléctricos que são transmitidos directamente ao nervo auditivo. Destinam-se especialmente ao tratamento da surdez severa ou profunda bilateral, designadamente em adulto que ficaram surdos ou crianças surdas congénitas, oferecendo-lhes a possibilidade duma comunicação oral.

Princípio de funcionamento do implante coclear

A parte externa:

Um processador (1) transforma o som captado no espaço envolvente por um microfone, em sinal eléctrico. Seguidamente, uma antena (2) transmite o sinal através da pele para a parte interna implantada (3).

A parte interna:

Esta parte (3), implantada cirurgicamente, recebe o sinal eléctrico e envia-o para um feixe de eléctrodos (4) colocado no interior da cóclea. O papel deste último de emitir sinais eléctricos que vão estimular as fibras do nervo auditivo.

A mensagem nervosa criada desta forma é enviada ao cérebro onde é analisada e interpretada.

Procedimentos para tratamento com implantes cocleares

A decisão de implantar, a cirurgia e o seguimento do doente são asseguradas por uma equipa multidisciplinar, normalmente composta por médicos ORL, audiologistas, terapeutas de fala, psicólogos, engenheiros electrónicos, etc. As características da surdez, a idade, a necessidade e interesse na comunicação oral , a presença doutros problemas associados (autismo, hiperactividade, doença grave, etc.) são aspectos que é necessário estudar antes da decisão de implantar.

Aprendizagem

A compreensão da fala com implantes cocleares requere um importante trabalho de reeducação e tempo, deforma a permitir a integração das informações auditivas recebidas pelo cérebro. Este trabalho de aprendizagem faz-se com a ajuda de terapeutas de fala, audiologistas e engenheiros , mas igualmente com exercícios pessoais realizados pelo doente em sua casa ( CDs, Internet, escuta da envolvente sonora…).

Limitações do implante coclear

Para além dos critérios de implantação, o implante apresenta limitações perceptivas. De forma geral, a compreensão em ambiente silecioso é conseguida pela grande maioria dos implantados.

Inversamente, a conversa em ambiente ruidoso e a percepção da música são situações complicadas para muitos deles. No caso da música, alguns são capazes de a perceber a apreciar, reconhecendo letras e melodias, outros pelo contrário têm grandes dificuldades em consegui-lo.

Última atualização: 2016/11/12 18:32